Universidade de Georgetown cancela workshop que usa papaias para ensinar como matar bebês em aborto

0

Novamente uma das universidades católicas mais proeminentes dos E.U.A enfrenta críticas por sediar workshop no qual se ensina a matar bebês não nascidos

Uma das universidades católicas mais proeminentes dos Estados Unidos enfrentou novamente críticas recentemente quando um workshop para mostrar aos estudantes como abortar bebês não nascidos foi agendado no campus.

Breitbart relata que a Universidade de Georgetown, a mais antiga faculdade católica da América, cancelou a “Oficina do Papaia” pró-aborto depois que foram levantadas preocupações sobre o fato de ela contradizer os ensinamentos da Igreja Católica sobre a santidade da vida.

“Consistente com nossa identidade católica e jesuíta, a Universidade de Georgetown não apoia nem permite a demonstração ou treinamento de procedimentos de aborto em qualquer sala de aula ou espaço reservável em nosso campus”, disse um porta-voz da universidade.

Os workshops de papaia pró-aborto ensinam as pessoas a abortar bebês por nascer por conta própria, usando ferramentas de aborto e uma papaia para simular o útero de uma mãe grávida. Eles se tornaram cada vez mais populares entre os grupos pró-aborto nas grandes cidades e nos campi universitários.

Os estudantes organizaram a oficina em Georgetown, de acordo com o College Fix; mas o relatório não mencionou um clube ou organização específica de estudantes. Os organizadores publicaram o evento no Facebook, dizendo que seu objetivo era “desmistificar os abortos por aspiração manual a vácuo (AMIU)” e “desmascarar conceitos errôneos comuns sobre aborto”.

Um aborto por aspiração, ou D&C, é tipicamente usado no primeiro trimestre. Envolve a inserção de um tubo de sucção dentro do útero da mãe para aspirar o nascituro. O abortador então usa ferramentas para raspar o revestimento do útero para remover qualquer parte restante do corpo do feto. Veja este vídeo do Live Action para saber como é realizado o procedimento de aborto.

Os workshops demonstram a técnica do aborto usando um papaia para simular o útero de uma mulher e as sementes do seu feto. Uma ativista do aborto usa o papaia para demonstrar como inserir uma cânula, ou tubo de plástico, através do colo do útero e fixar um aspirador manual a vácuo para sugar o bebê em desenvolvimento.

Em 2016, outra universidade católica foi criticada por realizar um evento semelhante. O College Fix descobriu um vídeo da “oficina de papaia” na página do Facebook dos Estudantes de Justiça Reprodutiva da Universidade Loyola, em setembro daquele ano. Um clube não oficial da universidade católica, o grupo de estudantes pró-aborto disse que organizou o workshop para demonstrar como funciona um aborto por aspiração. Um estudante de medicina da universidade liderou a demonstração do aborto falso, de acordo com o grupo.

A Universidade de Georgetown, a mais antiga faculdade católica da América, tem enfrentado duras críticas repetidas vezes por se afastar dos ensinamentos da Igreja sobre a santidade da vida humana.

Em 2016, recebeu a diretora executiva da Planned Parenthood, Cecile Richards, como palestrante convidada no campus. Apesar dos fortes protestos dos pró-vida, a universidade se recusou a cancelar o discurso da diretora executiva do aborto, altamente remunerada.

Também enfrentou críticas por permitir um clube que promove abertamente o aborto no campus universitário. Lifezette’s Katie Nations relata que a Universidade de Georgetown tem um clube de estudantes de medicina pró escolha que não só promove o aborto, mas também treina os estudantes a realizá-lo.

A Igreja Católica ensina que todas as vidas humanas têm valor, desde o momento da concepção até a morte natural. Ela tem sido uma forte defensora da proteção das vidas humanas contra o aborto, o suicídio assistido e a eutanásia em todo o mundo.

Fonte: Lifesitenews

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui