Últimas estimativas da OMS confirmam que a letalidade do novo coronavírus é o mesmo que o da gripe

0
foto: (Christopher Black/WHO via AP)

Durante um conselho de diretores, OMS confirmou que as estimativas de letalidade do vírus foram muito exageradas

Parece que a Organização Mundial da Saúde (OMS) finalmente decidiu concordar com os céticos do coronavírus, ao anunciar na segunda-feira (5), durante sessão extraordinária do conselho executivo de 34 membros da OMS , cálculos que levam à conclusão de que o a letalidade do coronarvírus foi superdimensionada.

Na sessão, o Dr. Michael Ryan, Chefe de Emergências da OMS, revelou que as estimativas atuais indicam que cerca de 10% da população mundial foi infectada com Sars-Cov-2.

Segundo esta “melhor estimativa”, o número real de casos é muito superior ao oficialmente reconhecido (cerca de 35 milhões).

A porta-voz da OMS, Dra. Margaret Harris, posteriormente confirmou o número, afirmando que se baseou na média dos resultados de todos os grandes estudos de soroprevalência conduzidos em todo o mundo.

Embora o Dr. Ryan tenha interpretado essas informações de forma alarmista, explicando que “a vasta maioria da população mundial ainda está em risco”, na verdade podem significar notícias muito boas.

Se a população mundial é de 7,8 bilhões de pessoas, os 10% que foram infectados equivalem a 780 milhões de casos.

Por outro lado, o número global de mortes atualmente atribuídas às infecções por Sars-Cov-2 é ligeiramente superior a um milhão de pessoas (1.061.539).

Se o cálculo for feito com as últimas estimativas da OMS, a taxa de mortalidade por infecção é de aproximadamente 0,14%. Se equipara a gripe sazonal e é 24 vezes MENOR do que o “valor provisório” de 3,4% estimado pela OMS em março.

Agora, o número de mortes por coronavírus poderia ser ajustado para baixo, já que há evidências de que certos relatórios aumentaram as mortes de causadas pela Covid 19, tornando uma taxa de infecção ainda menor que a de 0,14%, provavelmente.

Fonte: razonmasfe.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui