Twitter censura Trump depois de assinar ordem executiva de combate à censura nas redes sociais

0
Foto oficial da Casa Branca / Shealah Craighead / Flickr / Divulgação

O Twitter censurou um novo post de Trump, dentro de 24 horas após a ordem executiva

A gigante das mídias sociais censurou um tweet publicado pelo presidente dos EUA, Donald Trump, na última sexta feira (29), com as palavras: “Este tweet violou as regras do Twitter sobre glorificar a violência”. No entanto, o Twitter determinou que pode ser do interesse do público que o tweet permaneça acessível.

Captura de tela mostrando o tweet censurado de Trump na parte inferior. FONTE: Captura de tela de Donald Trump / Twitter

O post censurado de Trump estava respondendo aos tumultos em andamento em Minneapolis, alertando que os militares assumirão o controle da cidade se as autoridades locais não puderem resolver a situação.

O presidente enfrentou amplas críticas após o tweet, pois parecia indicar que os militares abririam fogo sobre os desordeiros. Em um tweet de acompanhamento, ele afirmou que não era isso o que ele queria dizer:

Trump respondeu à censura do Twitter convocando o Congresso dos EUA a revogar a seção 230 da Lei de Decência das Comunicações, que protege plataformas como Twitter e Facebook de serem processadas pelo que seus usuários postam nos sites.

“O Twitter não está fazendo nada sobre todas as mentiras e propaganda divulgadas pela China ou pelo Partido Democrata da Esquerda Radical. Eles têm como alvo republicanos, conservadores e o presidente dos Estados Unidos. A seção 230 deve ser revogada pelo Congresso. Até lá, será regulamentado! ” Trump postou sexta feira.

O congressista da Flórida Matt Gaetz disse ao apresentador da Fox News, Tucker Carlson, no último domingo (31), que ele entrará com uma queixa na Comissão Federal de Eleições sobre a censura de Trump pelas redes sociais.

“Se esperarmos, a grande tecnologia vai roubar esta eleição de Donald Trump e do povo americano”, disse Gaetz.

“Estarei entrando com uma queixa na Comissão Federal de Eleições amanhã por causa do que eles fizeram ao presidente Trump. Como eleitor, tenho legitimidade para fazê-lo. E o presidente Trump deve pedir uma decisão sobre as questões da Comissão Federal de Eleições que estão diante deles, para que essas empresas de tecnologia sejam expulsas dos arbustos”, continuou Gaetz.

Fonte: Lifesitenews

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui