Trump diz que perdeu cinco pessoas que conhecia para a COVID-19, incluindo dois amigos próximos

0

Pronunciamento foi feito ao falar com trabalhadores em Allentown, Pensilvânia

O presidente Donald Trump disse na quinta-feira (14) que conhece cinco pessoas, incluindo dois amigos íntimos, que morreram de COVID-19. Ao falar com trabalhadores em Allentown, Pensilvânia, o presidente usou sua experiência pessoal para contrastar o vírus do PCC (Partido Comunista Chinês) e a gripe.

“Eles podem dizer o que quiserem sobre a gripe, mas eu nunca perdi ninguém que eu conheça com a gripe”, disse Trump, acrescentando que “ninguém nunca disse que morreu”.

“Mas eu perdi cinco pessoas que conheço”, disse ele. “Duas pessoas eram muito boas amigas.”

Essas pessoas, a quem ele descreveu como amigos, eram “mais velhas” e ele não as descreveria como “com possuindo a melhor saúde”.

“Eu não diria que o peso dele era perfeito. Não era perfeito. Mas eles se foram”, disse Trump aos trabalhadores. “É uma coisa terrível, terrível”, acrescentou.

No mês passado, o presidente disse que perdeu quatro amigos para o vírus do PCC, um novo coronavírus que surgiu na China no ano passado, incluindo um conhecido próximo.

Trump também pediu ao governador da Pensilvânia, Tom Wolf, para reabrir o estado mais rapidamente em meio à pandemia.

“Temos que fazer com que o governador da Pensilvânia comece a abrir um pouco aqui”, acrescentou Trump. “Existem áreas da Pensilvânia que mal são afetadas e querem mantê-las fechadas. Eles não podem fazer isso”.

De acordo com a PennLive, 24 municípios da Pensilvânia estão na fase amarela do plano de reabertura do estado, enquanto outros 13 estão programados para reabrir na sexta-feira.

“Eles serão uma nação de fabricantes, e os trabalhadores da Pensilvânia voltarão a liderar o caminho. Com sua ajuda, derrotaremos o vírus. Vamos levar nossa nação de volta ao trabalho e construiremos nosso futuro glorioso com mãos americanas, coragem americana e orgulho americano”, disse o presidente, acrescentando que as cadeias de suprimentos serão fortalecidas.

Os Estados Unidos estarão preparados para futuras pandemias, reabastecendo reservas nacionais e trazendo de volta ao país a fabricação de suprimentos e equipamentos críticos.

“Isso não seria ótimo?”, Perguntou Trump. “Meu objetivo é produzir tudo o que os Estados Unidos precisam para nós e exportá-lo para o mundo, incluindo medicamentos”.

Trump também visitou o centro de distribuição da Owens & Minor Inc., que segundo a Casa Branca enviou milhões de máscaras N95, aventais cirúrgicos e luvas para hospitais e centros de cirurgia nos Estados Unidos. Ele passou pelo centro de distribuição de máscaras no estado politicamente flutuante da Pensilvânia, em um esforço para destacar o trabalho de seu governo para combater o coronavírus.

Fonte: Epoch Times

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui