Sinto-me “profundamente honrado” por ser o primeiro presidente a participar da Marcha pela Vida, diz Trump

0
Créditos: Patrick Semansky/AP Photo

Em discurso Trump atacou os Democratas e disse que está sendo perseguido porque está lutando por aqueles que não têm voz

O Presidente Donald Trump participou nesta sexta feira (24), da Marcha pela Vida em Washington. Trump disse que sentiu uma “profunda honra” de ser o primeiro presidente a participar deste evento. No seu discurso, ele atacou os Democratas e disse que está sendo perseguido porque está lutando por aqueles que não têm voz. Disse também que vai ganhar.

O presidente afirmou que os Democratas tomam “posições radicais e extremas” sobre o aborto. Disse também que eles “bloquearam a legislação que iria fornecer cuidados médicos para os bebês que sobreviveram às tentativas de aborto”. 

A Marcha pela Vida acontece anualmente, desde 1974, um ano depois da decisão da Suprema Corte Roe v. Wade, que legalizou o aborto nos E.U.A.

“Toda vida traz amor a este mundo. Cada criança traz alegria a uma família. Vale a pena proteger todas as pessoas”, disse Trump.

O presidente também elogiou os participantes do evento, e disse: “as crianças por nascer nunca tiveram um defensor mais forte na Casa Branca”.

“Durante 47 anos, americanos de todas as origens viajaram de todas as partes do país para defender a vida. E hoje, como presidente dos Estados Unidos, estou verdadeiramente orgulhoso de apoiá-los”, acrescentou ele.

Trump tem o apoio de sua base de ativistas conservadores. “Acho que é um movimento brilhante”, disse Ralph Reed, presidente da Coligação Fé e Liberdade e um dos principais apoiantes evangélicos de Trump.

“O presidente Trump fez mais pela comunidade pró-vida do que qualquer outro presidente, então é apropriado que ele seja o primeiro presidente na história a participar da Marcha pela Vida no National Mall“, disse o porta-voz da Casa Branca, Judd Deere.

Durante os seus primeiros três anos no cargo, Trump adotou políticas socialmente conservadoras, particularmente sobre a questão do aborto. Ele está nomeando juízes anti-aborto, cortando o financiamento dos contribuintes para os serviços de aborto e pintando democratas que apoiam o direito ao aborto como extremos em seus pontos de vista.

Esta não é a primeira vez que o Trump considera seriamente uma aparição na marcha. No ano passado, ele quis ir e chegou perto de participar, de acordo com uma pessoa familiarizada com as discussões, que falou sob condição de anonimato para discutir o planejamento interno. Mas a viagem nunca aconteceu por questões de segurança, por isso Trump juntou-se ao evento através do satélite de vídeo da Casa Branca do Jardim das Rosas.

O potencial para uma grande multidão no centro da capital americana em um dia de semana cresceu na tarde de quarta-feira (22), quando o presidente Donald Trump tweetou que iria participar. Isto faria dele o primeiro presidente em exercício a participar da marcha.

A marcha e rally é o culminar de três dias de eventos que incluem uma exposição e um rally de jovens, entre outros eventos.

“Finalmente temos um presidente em exercício na Marcha pela Vida”, disse a senadora Katrina Jackson, democrata do estado de Louisiana. E acrescentou: “Estabelece um precedente para os futuros presidentes falarem”.

A decisão de Trump de participar da Marcha pela Vida vem quando ele tenta construir apoio entre os evangélicos em sua campanha de reeleição.

Fonte: voanoticias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui