Senador Toomey sinaliza potencial recontagem das eleições na Pensilvânia

0

Em entrevista à Fox News, republicano da Pensilvânia reage a Joe Biden assumindo a liderança na eleição de 2020

No dia 6 de novembro, o senador Pat Toomey concedeu entrevista à Fox News sobre o resultado das eleições presidenciais nos EUA. De acordo com o republicano, ainda que a mídia tenha declarado a vitória ao democrata Joe Biden isso não determina o resultado da eleição. Para o senador, é preciso procurar o litígio com base na decisão “completamente inconstitucional” da Suprema Corte da Pensilvânia, na qual decidiram aceitar as cédulas de votos após a eleição.

Confira a transcrição da entrevista na íntegra:

Dana: Nós Temos aqui o senador Republicano da Pennsylvania Pat Toomey. Então temos todos os olhos na Pensilvânia, como você vê a situação agora senador?

Senador: Eu queria seguir com esse ponto de se havia ou não republicanos observando a contagem de votos. até onde eu sei, ninguém está disputando que haviam observadores republicanos no centro de convenções da Filadélfia, ninguém disputa isso, mas há 12 metros de distância, quem consegue ler uma cédula? Como você pode saber qualquer coisa sobre o que está acontecendo?

E por um período muito longo de tempo, os republicanos foram mantidos a essa distância.

Agora, de acordo com o meu entendimento, eles estão mais perto agora, talvez o problema tenha sido resolvido, mas, é o tipo de coisa que traz preocupações, que, esperamos, possam ser resolvidas em uma recontagem, que é para onde nós podemos muito bem estar indo. Certamente o presidente tem um caminho muito estreito no momento, e eu acho que isto está bem claro, mas o processo não terminou. E, a mídia pode declarar para um lado ou para o outro, mas isso não termina a eleição, isso não decide a eleição, e eu acho que deveríamos terminar este processo, deveríamos procurar o litígio.

Tem uma base para isso, no caso da decisão completamente inconstitucional da suprema corte da Pennsylvania, na qual eles decidiram aceitar as cédulas depois da eleição. Eu acho que isso tem que ser litigado, a suprema corte deve decidir contra isso, mas poderia ser que essas cédulas são em número muito pequeno para mudar o resultado da eleição, e eu entendo isso. Meu ponto é, quase 70 milhões de pessoas votaram no presidente Trump, eles merecem saber que seguimos um processo completo antes de chegarmos a qualquer conclusão.

Dana: Eu acho que isso soa absolutamente razoável, e eu acho que ninguém poderia argumentar contra isso. E posso te perguntar sobre seus pensamentos em relação á legislação estadual dos Republicanos na Pennsylvania, eles decidiram não permitir que essas cédulas que vieram por correio fossem contadas até o dia da eleição. Poderia isso que aconteceu ter sido evitado se aquilo não tivesse sido decidido?

Senador: Bom, eu acho que você pode fazer um bom caso de que o processamento dessas cédulas, não necessariamente a contagem final, mas o processo físico, que é a parte demorada, de remover o envelope interior do envelope exterior, checar a assinatura, escanear, essa é a parte que demora tempo. Você pode fazer isso sem comandar que o computador conte os votos. Então eu acho que faz muito sentido começar esse processo mais cedo. Mas, também é o caso que nós introduzimos um caos desnecessário em virtude da decisão maluca da suprema corte do estado que, ao contrário do que a lei do estado diz – que as que cédulas precisam chegar até 8:00pm no dia da eleição – eles vieram e dissera: não, não precisam, qualquer cédula  que chegar nos próximos três dias vale, com ou sem um carimbo postal.

Então, você sabe, essas cédulas foram separadas, ou pelo menos eram para ter sido, então vamos separá-las, vamos ver quantas são, por que, em minha opinião, elas não deveriam ser contadas. É, essas são as coisas pelas quais nós deveríamos passar, não vai demorar para sempre, mas vai demorar o quanto precisar, e só então devemos chegar a uma conclusão sobre o resultado.

Dana: Bom, senador Pat Toomey é sempre um prazer ter o senhor aqui, muito obrigado.

Fonte: Fox News

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui