Presidente da Suprema Corte da África do Sul rompe o silêncio sobre as vacinas

0
Presidente da Suprema Corte da África do Sul

“As vacinas contra o Coronavírus fazem parte de uma agenda satânica”

Na África do Sul, as declarações do Presidente do Supremo Tribunal de Justiça do país, Mogoeng Mogoeng, estão chamando a atenção. Numa entrevista, o magistrado de alto nível quebrou o silêncio e apontou uma “agenda satânica” como a impulsionadora das vacinas do coronavírus e da sua propagação mundial. O pano de fundo para isso foram as primeiras vacinações contra a covid-19 do continente na África do Sul, que atraíram a atenção de muitos críticos, que temem que os cidadãos sejam utilizados como cobaias. O governo da África do Sul tem intimidado os seus cidadãos de forma semelhante à da Europa, impondo lockdowns, proibições e restrições por capricho, o que desencadeou uma crise económica no frágil poder econômico sul-africano.

“Vacinas que corrompem o DNA são satânicas”

O magistrado disse que as pessoas deveriam ser poupadas de qualquer vacina que busque promover uma agenda satânica da “marca da besta”.

Mogoeng afirma que não é contra a vacina em si, mas contra aquelas que poderiam “corromper” o DNA, e que ele clamou a Deus para que as destrua. Num evento público de oração, como cristão devoto orou para que seu povo fosse poupado da vacinação e de suas consequências.

A vacinação não deve ser obrigatória

Em resposta a perguntas sobre as palavras que pronunciou durante a oração pública, disse numa conferência de imprensa: “Se existe alguma vacina intencionalmente produzida para prejudicar as pessoas, essa vacina nunca deve ver a luz do dia. Rogo a Deus para que impeça isso”.

Mogoeng acrescentou: ” Não acho que a vacina deva ser obrigatória… Não se pode forçar a vacinação das pessoas. Por que deveria”? Mogoeng salientou também que não seria silenciado: “Não me importo com as consequências. Por muito tempo ficamos em silêncio obedecendo às regras”.

Fonte: Unser Mitteleuropa

Você gostou do conteúdo? Apoie o jornalismo independente!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui