Presidente da Microsoft: 1984 de Orwell pode acontecer em 2024

0

A vida retratada em 1984 de George Orwell “pode acontecer em 2024” se os legisladores não protegerem o público contra a inteligência artificial, advertiu o presidente da Microsoft

Em declarações ao Panorama da BBC, Brad Smith disse que será “difícil acompanhar” o rápido avanço da tecnologia. O programa explora o uso crescente de IA pela China para monitorar seus cidadãos. Os críticos temem que o domínio do Estado na área possa ameaçar a democracia.

“Se não aprovarmos as leis que protegerão o público no futuro, encontraremos a tecnologia em alta velocidade e será muito difícil alcançá-la”, disse Smith.

“Eu sou constantemente lembrado das lições de George Orwell em seu livro 1984. Você conhece a história fundamental … era sobre um governo que podia ver tudo o que todos faziam e ouvir tudo o que todos diziam o tempo todo.

“Bem, isso não aconteceu em 1984, mas se não tomarmos cuidado, pode acontecer em 2024.”

IA da China

Em certas partes do mundo, a realidade está cada vez mais se aproximando dessa visão da ficção científica, acrescentou.

A ambição da China é se tornar o líder mundial em IA até 2030 , e muitos consideram suas capacidades muito além da UE.

  • 54% das 770 milhões de câmeras CCTV do mundo estão na China, de acordo com pesquisa da Comparitech.

Eric Schmidt, ex-presidente-executivo do Google que agora é presidente da Comissão de Segurança Nacional de Inteligência Artificial dos Estados Unidos, advertiu que derrotar a China em inteligência artificial é imperativo.

“Estamos em um conflito estratégico geopolítico com a China”, disse ele. “A maneira de vencer é reunir nossos recursos para ter estratégias nacionais e globais para as democracias vencerem em IA.

“Se não o fizermos, estaremos olhando para um futuro onde outros valores serão impostos a nós.”

O Dr. Lan Xue, que aconselha o governo chinês, disse que o reconhecimento facial pode ser “tremendamente útil” na identificação de pessoas em reuniões em massa se houver um “acidente grave”.

“A China de fato fez um tremendo progresso no desenvolvimento de tecnologia”, acrescentou o Dr. Xue. “[Os Estados Unidos] sentem que isso é uma ameaça … e eles queriam começar esta Guerra Fria na tecnologia.”

Fonte: bbcnews

Você gostou do conteúdo? Apoie o jornalismo independente!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui