Polícia de Hong Kong prende editores e executivos do jornal Apple Daily

0
Vincent Chan | Unsplash/ Divulgação.

O jornal declarou que a “proteção da liberdade de imprensa em Hong Kong está por um fio”

Editores e executivos do jornal Apple Daily foram presos na manhã desta quinta-feira (17) pela polícia nacional de Hong Kong.

De acordo com as autoridades, os funcionários do veículo são acusados de “conluio com forças estrangeiras”.

Em nota, a polícia afirmou que “a operação, ainda em andamento, visa reunir evidências para um caso de suspeita de violação da lei de segurança nacional”.

Segundo o Apple Daily, foram presos: o editor-chefe, Ryan Law; o CEO, Cheung Kim-hung; o diretor de operações, Chow Tat-kuen; o vice-editor-chefe, Chan Puiman; e o editor-executivo, Cheung Chi-wai.

Em um comunicado aos leitores, o jornal declarou que a “proteção da liberdade de imprensa em Hong Kong está por um fio” e que “todos os membros do Apple Daily permanecem de pé e firmes”.

Em agosto do ano passado, a redação do veículo foi alvo de uma operação para cumprimento de mandados de busca e apreensão numa força-tarefa com mais de 200 agentes. Jornalistas presentes no edifício fizeram uma transmissão ao vivo durante a ação policial.

Hong Kong aprovou, em junho de 2020, a nova lei de segurança nacional, conforme noticiado pelo jornal independente Conexão Política na ocasião.

Na época, o então secretário de Estado americano, Mike Pompeo, criticou o governo chinês por transformar a ilha, uma vez livre, em outra cidade governada pela extrema esquerda.

“Hong Kong livre era uma das cidades mais estáveis, prósperas e dinâmicas do mundo. […] Agora, será apenas mais uma cidade governada por comunistas, onde seu povo estará sujeito aos caprichos da elite do partido. É triste”, afirmou.

Fonte: Conexão Política

Você gostou do conteúdo? Apoie o jornalismo independente!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui