O que você pode fazer diante de um ataque brutal à vida?

0

Enquanto há pessoas lutando para salvar vidas diante da atual pandemia.

Há outros que estão tentando matar vidas.

Em meio ao medo e à preocupação causados pela atual pandemia, o Supremo Tribunal Federal (STF) marca para esta sexta feira (24) a votação da ADI 5581, que visa despenalizar o aborto para mães com zika vírus.

Como ficou evidente no artigo “Cada tempo tem seu mal”, o STF age de forma sorrateira. Num momento em que a esmagadora maioria da população brasileira está lutando para salvar vidas o STF reagenda uma votação que tem como objetivo matar crianças, cujas mães tenham contraído o zika vírus, e que por isso há a possibilidade de elas nascerem com má formação cerebral.

A ADI não exige que se detecte a anomalia, ou seja, de acordo com a ação proposta apenas a possibilidade de uma anomalia justifica o assassinato intrauterino. Uma pessoa que tem o mínimo de bom senso sabe que é uma atrocidade matar uma criança, seja ela perfeita ou com alguma má formação. A vida humana é inviolável.

E, graças a Deus, a esmagadora maioria da população brasileira tem bom senso e é contra o aborto.

Não obstante, o STF está ignorando a vontade do povo brasileiro. O Poder que deveria salvaguardar a Constituição, a ignora ao marcar a votação da ADI 5581 para esta sexta (24). Estamos diante de um Poder, que ao invés de zelar pela soberania do povo, quer ser o soberano. Estamos diante de um tirano.

Mas não devemos nos amedrontar diante deste tirano, nós podemos e devemos agir. Já que o Poder que deveria zelar pela democracia a usurpa, nós devemos avisar em bom e alto som que a voz emana do povo e que a vida é inviolável.  

Verás que um filho teu não foge a luta

Nós vivemos numa democracia, mas não somos educados de modo a agirmos como se vivêssemos. Mas o povo brasileiro é inteligente e aprende rápido. Neste momento há algo de muito concreto que nós podemos fazer: gravar vídeos.

Por conta da pandemia não há como sair para fazer manifestação, mas há muitas pessoas em casa dentre as quais o ministro e presidente do STF, Dias Toffoli, deputados estaduais, federais e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

A gravação de vídeos é a melhor forma de defender a vida neste momento e de dizer não ao ativismo judicial. Por meio deles cada um, seja médico, dona de casa, advogado, estudante, padre etc, pode manifestar claramente sua opinião, de maneira autêntica e particular.  Compartilhe o seu vídeo nas redes sociais, a amigos e conhecidos.

Não importa o número de visualizações, o importante é que você estará manifestando a sua opinião, defendendo a vida e a democracia. Juntos somos mais fortes. A sua opinião e ação são importantes.

Segue abaixo alguns vídeos que já foram feitos. O seu vai compor a força necessária para que a vida seja defendida em nossa pátria amada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui