O Facebook possui um “Conselho de Diversidade” secreto

0
Alex Wong / Getty Images / Divulgação.

A informação foi obtida pelo projeto Veritas

O Facebook possui um “Conselho de Iniciativas em Diversidade” secreto que governa o mais recente incentivo à diversidade da empresa, mas os que sabem são obrigados a manter sua existência em segredo, de acordo com um suposto relatório interno de RH obtido pelo Projeto Veritas.

De acordo com o relatório do Projeto Veritas, o suposto memorando do Facebook explica que o Conselho de Iniciativa de Diversidade (DIB) terá permissão para recomendar a rescisão ou a reeducação em um programa de “Treinamento em Diversidade” para qualquer funcionário azarado do Facebook que se interponha no caminho da nova iniciativa de diversidade da empresa.

O suposto memorando, destinado aos funcionários do Facebook que trabalham no departamento de RH da empresa, insiste em que a existência e as operações da DIB sejam mantidas o mais secretas possível.

“Informar apenas aos funcionários selecionados sobre a existência da DIB com base na “necessidade de conhecer””, instrui o documento.

“Não informe os funcionários sobre quem está no DIB.”

“Não informar aos funcionários sobre o processo de revisão da DIB”.

“Dar informações desnecessárias aos funcionários pode prejudicar a integridade e a eficácia do DIB”.

De acordo com o documento, a DIB terá poderes para recomendar “Encerramento, Treinamento em Diversidade ou Nenhuma Ação” como resposta da empresa a casos de descumprimento da iniciativa de diversidade.

“Os Profissionais de RH poderão apresentar à DIB provas de não conformidade de forma anônima”.

O documento recomenda que os funcionários de RH do Facebook empurrem uma série de medidas consideradas úteis à diversidade, incluindo dizer aos funcionários que eles não devem pedir aos seus colegas para falar inglês.

“Os funcionários não devem solicitar ou exigir que diversos trabalhadores falem inglês exclusivamente em espaços de reunião ou em outros locais do local de trabalho”, diz o relatório. “Lembre aos funcionários que discriminação dessa natureza não é tolerada.”

O documento também diz ao RH que incentive os funcionários a “contornar” discussões políticas controversas em reuniões, incluindo discussões relacionadas a “Imigração, eleições nos EUA, POTUS, FLOTUS, etc.”

O documento também diz que os funcionários devem ser instruídos a dar preferência às opiniões de certos funcionários com base em seu status de “diverso” ou “não diverso”.

“Os funcionários não diversos devem ser incentivados a ‘ceder a palavra’ a diversos trabalhadores, em um esforço para promover pensamentos e opiniões mais diversificados”, diz o suposto relatório.

“Lembrem os funcionários de não falar sobre trabalhadores diversificados ou minimizar suas opiniões”.

Fonte: Breitbartnews

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui