Movimento de esquerda leva mulheres à Colômbia para abortar

0

De acordo com matéria publicada pela BBC hoje (4/2), um movimento de esquerda está levando mulheres para a Colômbia a fim de abortarem.

No país vizinho o assassinato de bebês no ventre da mãe foi legalizado em 2006 pela Suprema Corte.

A matéria cita dois casos recentes como exemplo.

Juliana Reis, diretora e roteirista brasileira,  criou o grupo Milhas pela Vida das mulheres que “levou até agora oito mulheres para a Colômbia” a fim de matarem seus bebês, “pagando totalmente a viagem para duas delas, e ajudando as outras com informações e procedimentos”.

Juliana teve interesse pelo tema durante toda a vida, por já ter passado por esse procedimento [abortado].

A legalização do aborto na Colômbia foi planejada por Fundações Internacionais, com o objetivo de controlar o crescimento populacional na América Latina. A estratégia adotada em 2006 no país é uma das quais se utiliza hoje no Brasil: tornar o aborto [assassinato de crianças no ventre materno] legal por meio da Suprema Corte.

Saiba mais sobre a estratégia de destruição à vida na Colômbia aqui.

Para entender o que está por trás da promoção do aborto no mundo clique aqui.

Fonte: BBC News, Terça Livre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui