Mãe de 24 anos é morta em emboscada após dizer “todas as vidas importam”

0

O assassinato aconteceu em  5 de julho em Indianápolis, EUA

Jessica Doty-Whitaker, uma jovem mãe de 24 anos, foi baleada por trás depois de dizer “todas as vidas importam”, de acordo com sua família e noivo. Ela morreu em 5 de julho, em um hospital de Indianápolis, nos Estados Unidos.

Doty-Whitaker, mãe de um menino de três anos, estava caminhando pelo Indianapolis Canal Walk com seu noivo, José Ramirez, e outro casal, por volta das 3 horas da manhã de 5 de julho, depois de comemorar o 4 de julho. 

Segundo Ramirez, eles encontraram um grupo de quatro homens e uma mulher e entraram em uma discussão acalorada sobre a linguagem e o movimento Black Lives Matter.

Um dos estranhos disse “vidas negras importam”, e Doty-Whitaker, que era a única membra branca de seu partido, respondeu: “Todas as vidas importam”.  

Durante a discussão, pelo menos um dos estranhos pegou uma arma e Ramirez exibiu sua própria arma de fogo. No entanto, ele disse à Fox 59, os grupos conversaram sobre os problemas e se separaram pacificamente.

Emboscada

“Eles subiram a colina e foram embora, pensamos, mas estavam sentados na [West] St. Clair [Street] esperando que passássemos sob a ponte e foi quando ela levou um tiro”, disse Ramirez.

Ramirez relatou que ele voltou a disparar, mas que não viu ninguém ou não sabe se atingiu alguém. Doty-Whitaker morreu logo em seguida no hospital. Seu funeral foi realizado em 10 de julho.

Jessica Doty-Whitaker era mãe de um menino de três anos de idade

Sua irmã Jennifer disse a Fairbanks que Doty-Whitaker era uma enfermeira doméstica de saúde que planejava voltar à escola para se tornar enfermeira registrada. Jennifer também disse que a parte mais difícil da morte de sua irmã foi a reação de seu filho, Greyson.

“É doloroso ver minha mãe explicar ao meu sobrinho de três anos que a mãe é um anjo no céu e ele perguntar quando podemos ir buscá-la e trazê-la de volta”, disse ela. 

A irmã enlutada declarou que Jessica não era “de forma alguma racista”. Não foi assim que fomos criados.”

A página de Doty-Whitaker no Facebook agora se tornou um campo de batalha entre as pessoas enraivecidas por seu assassinato e os apoiadores de Black Lives Matter. Da mesma forma, a irmã enlutada de Doty-Whitaker foi ridicularizada no Twitter.

Com informações, Life Site News

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui