Kamala Harris repete mentiras sobre Trump e racismo em Nevada

0
Jeff Kowalsky / AFP / Getty.

Harris tem usado essas afirmações em discursos improvisados ​​e entrevistas por semanas

A senadora Kamala Harris (D-CA) repetiu várias velhas mentiras em um discurso aos eleitores em Reno, Nevada, na terça-feira (27), no qual afirmou que o presidente Donald Trump é racista. Harris tem usado essas afirmações em discursos improvisados ​​e entrevistas por semanas.

Ela disse (notas a seguir):

“Por outro lado, você tem Donald Trump, que – lembre-se, no último debate, aquele antes deste mais recente – se recusou a condenar um grupo de White Supremacists (1), e então se dobrou e disse: “Stand Back and Stand by.”(Afaste-se e Espere) (2) Que, logo atrás, quando – porque há um padrão – na questão de Charlottesville, onde os americanos protestavam pacificamente contra a injustiça racial, uma jovem foi morta por causa disso, e do outro lado havia neo – nazistas, usando suásticas, tochas, e ele teve a ousadia de dizer, “boas pessoas de ambos os lados.” (3) Chamou os mexicanos de “estupradores e criminosos”, (4) uma de suas primeiras ordens de negócios, uma “proibição muçulmana” (5) …”

A Breitbart News já desmascarou essas afirmações antes:

(1, 2) Trump condenou os White supremacists no primeiro debate, como já fez muitas vezes antes. Os “Proud Boys” não são um grupo racista. Quando ele disse “Stand Back and Stand By”, Trump estava usando uma linguagem que o moderador pediu que ele usasse. (Prova.)

(3) Trump nunca disse que os neonazistas eram “boas pessoas”. Na verdade, ele disse que eles deveriam ser “totalmente condenados”. Harris sabe que ela está mentindo, porque o vice-presidente Mike Pence disse a verdade na cara dela no debate no início deste mês. (Prova.)

(4) Trump não se referiu aos mexicanos como estupradores e criminosos. Ele se referia a pessoas que entraram ilegalmente nos EUA, deixando claro que nem mesmo falava de todos os imigrantes ilegais: “E alguns, presumo, são boas pessoas”. (Prova.)

(5) Trump nunca impôs uma “proibição muçulmana”. Ele restringiu viagens de países propensos ao terrorismo identificados por Obama. A maioria dos estados muçulmanos não foi afetada e a proibição foi mantida na Suprema Corte. Os países não muçulmanos estão na lista. (Prova.)

Harris também acusou Trump de semear “ódio e divisão”, acrescentando: “Queremos um unificador e é por isso que queremos Joe Biden”.

Fonte: Breitbart News

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui