Judeus progressistas entregam carta de apoio a Lula contra extrema direita

0
Fonte: operamundi.uol

‘Oferecemos nossos braços nessa batalha que estamos travando contra a destrutiva extrema direita brasileira’, destaca trecho do documento entregue a ex-presidente

Fonte: Em operamundi por Lúcia Rodrigues

Judeus progressistas entregaram uma carta ao ex-presidente Lula no dia 30 de janeiro, na qual reafirmam seu apoio ao dirigente petista e o compromisso de luta contra a extrema direita que ressurge no Brasil.

“Oferecemos nossos braços nessa batalha que estamos travando contra a destrutiva extrema direita brasileira”, destaca trecho do documento entregue a Lula durante ato no Sindicato dos Químicos de São Paulo.

“O mundo e o Brasil passam por um momento grave, marcado pela ascensão da extrema direita”, frisou em seu discurso a médica e pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz, Beatriz Grinsztejn.

Para ela, o atual momento vivido no país se assemelha em muitos aspectos aos dos anos 1930, quando o nazi-fascismo tentou dominar o mundo. 

“O ódio à cultura e à ciência, o anti-intelectualismo, o preconceito e a intolerância são algumas das características fascistas que vemos voltar com força nos dias de hoje. É nosso dever desmascarar o fascismo”.

O ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, que acompanhou Lula no evento fez questão de ressaltar que a proposta de Donald Trump para o conflito palestino-israelense está fadada ao fracasso. “Não houve diálogo. E a paz nunca é imposta. A paz é conquistada com concessões recíprocas.”

“Historicamente nós sempre tivemos dois lados. Queremos o Estado de Israel e queremos um Estado palestino”, enfatizou o ex-presidente Lula, arrancando aplausos da plateia.  

Clara Ant, uma das organizadoras do ato, conta que Lula foi a Israel pela primeira vez em 1993, quando ainda era presidente do Partido dos Trabalhadores. “Foi recebido pelo governo e pela oposição.”

“Tenho a convicção de que quem não quer a paz no Oriente Médio é o governo de direita de Israel e o governo dos Estados Unidos. As pessoas querem a paz. A ONU (Organização das Nações Unidas) criou o Estado de Israel e deveria ter a decência de criar o Estado palestino”, afirma Lula. 

O ex-candidato à Presidência da República pelo PT, Fernando Haddad, o editor de Opera Mundi, Breno Altman, o cineasta Roberto Gervitz e diversas lideranças religiosas compuseram a mesa da solenidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui