Jornalista denuncia: China detém o controle da Band e “dono” chinês determinou ataques a Bolsonaro

0

A mudança repentina de postura da Band parece ter uma explicação extremamente plausível

Fonte: Jornal da cidade online

A mudança repentina de postura da Band parece ter uma explicação extremamente plausível. O respeitado jornalista Alfredo Bessow elucida a questão.

Na opinião do jornalista, a Band, que estava prestes a ir para a bancarrota, foi salva por um grupo de mídia chinês, o China Media Group – o braço midiático do PCC – Partido Comunista Chinês, que tem procurado comprar espaços editoriais e montar parcerias financeiras e de conteúdo com veículos em dificuldades “operacionais” em várias partes do mundo.

Bessow revela que foi a própria Band que divulgou o acordo que fez com o grupo chinês, no dia 11 de fevereiro de 2019.

“A TV Band é uma concessão pública brasileira, que hoje tem um dono oculto, o governo chinês”, enfatiza o jornalista.

O termos vulgares com que a TV Band se manifestou no Editorial de ataque ao governo Bolsonaro, são condizentes com a linguagem que a embaixada da China se referiu ao mesmo fato – o que leva a conclusão de que o comando surgiu igualmente da representação diplomática da ditadura chinesa em Brasília.

Veja o vídeo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui