Jim Caviezel: “Muitos de nossos bispos e sacerdotes estão desistindo”

0

O autor de “A Paixão de Cristo” assinalou a necessidade de reabrir templos e lamentou que alguns sacerdotes estejam se rendendo aos ataques contra as igrejas

Em entrevista recente, o ator católico Jim Caviezel, que interpretou Jesus em ‘A Paixão de Cristo’, assinalou a necessidade de reabrir templos e lamentou que alguns sacerdotes estejam se rendendo aos ataques contra as igrejas.

O ator indicou à Fox News Nightly que atualmente existe uma forte cultura de “cancelamento”, diante da qual é necessária uma resistência católica, para que o cristianismo não fique “anulado”.

Caviezel assinalou que “muitos dos nossos pastores, nossos bispos e sacerdotes estão se rendendo” e permitindo que as igrejas sejam queimadas. “Estão deixando que as igrejas sejam queimadas, e como sabemos? Está nas notícias, as estátuas estão sendo derrubadas, e eles não dizem nada”, lamentou.

O ator indicou que, como no filme “Coração Valente” de Mel Gibson, os verdadeiros vilões são as pessoas que colaboram com o inimigo, e é por essa atitude que a Igreja se encontra na situação atual.

“Não podemos entrar em nossas igrejas porque podemos nos contaminar, então, por que podemos usar aviões?”, assinalou.

Caviezel indicou que é necessário abrir as igrejas para a saúde do povo e lamentou que existam “traidores dentro da fé”.

“É aí que começam as perseguições. Temos pessoas em nossa igreja que não são capazes de enfrentar os governadores e prefeitos”, assinalou.

O ator indicou que atualmente existem entre os fiéis pessoas que agem como Judas, Pôncio Pilatos ou fariseus e lamentou que não se possa ver a diferença entre “um padre, um bispo e um político”.

“Isso se chama tibieza, e Jesus tem um lugar muito especial para eles e sabem disso”, concluiu.

As declarações de Caviezel foram dadas em uma entrevista por ocasião do seu novo filme “Infidel”, no qual interpreta um jornalista que é sequestrado no Cairo sob falsas acusações de espionagem.

Este filme busca mostrar a realidade da perseguição cristã no Oriente Médio.

Fonte: Aci Digital

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui