Exposição secreta mostra grupo de protesto anti-Trump admitindo receber fundos de Soros

0
Foto: JAVIER GALEANO/Reuters.

“Vai ser necessário que milhares de pessoas e depois milhões, venham às ruas e exijam que o regime Trump-Pence se vá”

Um novo vídeo do Projeto Veritas mostra um grupo “antifascista”, cujo principal objetivo é derrubar o governo Trump, admitindo ter recebido financiamento do bilionário globalista George Soros.

Tee Stern, chefe do capítulo de Refuse Fascism em Atlanta, disse a um jornalista disfarçado que sua organização havia recebido fundos de Soros quando se concentrou em sediar eventos em apoio à abortistas.

“Nós solicitamos uma concessão de Soros em um ponto, há muito tempo, quando eu estava dando mais direitos ao aborto e defendendo clínicas”, disse Stern.

“Na verdade, recebemos uma concessão deles [Soros] por aí – começamos uma coisa chamada Dia Nacional de Apreciação por Provedores de Aborto”.

Na mesma entrevista gravada, Stern falou do objetivo do grupo de derrubar o governo Trump através de protestos de rua.

“A visão definitiva é … para que as pessoas rompam com seu conforto e entrem nas ruas dia após dia, noite após noite, entre centenas de milhares e milhões, disse Sten.

“O principal sobre isso, é que vemos que isso não vai acontecer através de ‘canais normais’ porque estamos vivendo em tempos anormais, e a maneira como vemos isso é que vai haver uma necessidade de milhares de pessoas e depois milhões, que vão às ruas e exijam que o regime Trump-Pence se vá. ”

Explicando o papel crucial que os principais financiamentos desempenham para a organização, Stern explicou: “Olha, não alcançaremos milhões sem milhões. Isso é direto. Nós não vamos fazer isso. Precisamos de milhões de dólares para alcançar milhões de pessoas. ”

O vídeo do Project Veritas também inclui imagens de uma reunião secreta de jornalistas com o organizador nacional do Refuse Fascism, Andy Zee, falando sobre seu objetivo de transformar grandes cidades americanas em centros de “manifestações não violentas” que “[dominam] as notícias nacionais” e agem como uma “força muito perturbadora”.

O Projeto Veritas comparou o Refuse Fascism ao grupo militante de extrema esquerda Antifa, que Trump anunciou que declararia como organização terrorista. Acredita-se que o grupo tenha desempenhado um papel fundamental na onda de violentos distúrbios após a morte de George Floyd. O Recuse Fascism insiste que eles são um grupo distinto de Antifa, mas os dois grupos já cooperaram em eventos de protesto no passado.

Na semana passada, o Projeto Veritas divulgou imagens secretas das escolas de combate da Antifa, onde os instrutores incentivavam os alunos a “praticar coisas como uma brecha nos olhos” e a pensar em situações de conflito em termos de “destruir seu inimigo”.

Fonte: Life site news

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui