Exorcista: possessões e incêndios de igrejas preludiam “perseguição generalizada”

0

Dezenas de incêndios criminosos contra igrejas, de fato, vêm chocando católicos e não católicos em diversas partes do mundo

A crescente manifestação de demônios em possessões e exorcismos associada à multiplicação da queima de templos católicos como os acontecidos na catedral de Nantes, e em igrejas da Califórnia, Cidade de México, Michoacán e Lille estão relacionadas de um modo sinistro e revelam uma estarrecedora determinação dos infernos.

É o que diz o Pe. José Antonio Fortea, exorcista na diocese de Alcalá de Henares, na região de Madri, para quem há uma inter-relação óbvia entre os diversos atentados satânicos que estão acontecendo, segundo colheu “Aleteia”.

Dezenas de incêndios criminosos contra igrejas, de fato, vêm chocando católicos e não católicos em diversas partes do mundo.

Os casos de Santiago do Chile, por exemplo, causaram comoção e indignação internacional pela sua extensão, ferocidade e apelo explícito a Satanás.

Considerando o cenário presente, o exorcista espanhol autor de livros como “Summa Daemoniaca” pensa no futuro próximo:

“Temo que, infelizmente, vamos viver tempos de perseguição generalizada”.

Em seu blog analisa os ataques recentes e frequentes das potências infernais e discerne sinistras intenções latentes. Por exemplo:

“As imagens das igrejas queimadas no Chile com a desculpa de reivindicações sociais, os ataques a imagens em templos católicos nos EUA com a desculpa do Black Lives Matter, as Femen que sobem aos altares, as pichações de ódio nas paróquias da Espanha…”.

A ofensiva infernal atingiu essa dimensão porque nos últimos vinte anos foi sendo atraída e promovida pelo ódio anticristão da “elite que tinha o domínio dos meios de comunicação”.

Ele explica que “o anticatolicismo agressivo existe numa parte da população de muitos países espalhado em séries, novelas, filmes, documentários”.

A partir dessa minoria humana associada a diabos, segundo ele, com sentimento anticatólico promove leis e reformas políticas:

“Não tenho a menor dúvida de que esta mentalidade passará a fazer parte das demandas de algum partido político em algum país.

“E que, além disto, essas medidas anticatólicas vão se estender a outras nações, porque o terreno está preparado”.

Mas qual é, afinal, o papel do demônio neste cenário? O exorcista expõe o seu ponto de vista:

“Alguns culpam o diabo por esses ataques. E eles estão certos, porque o maligno é um semeador de joio. Mas não nos esqueçamos de que (…) essa agressividade é resultado de uma semente humana.

“Semearam muito ódio de forma intencional. Os semeadores do ódio estão trabalhando há muito tempo.

Há séculos foram os maçons, depois foram os marxistas (…)

Nos próximos anos, grupos genericamente chamados de progressistas vão ser cada vez mais audazes nas suas petições aos congressos e tribunais”.

Segundo o Pe. Fortea essa onda varre em especial as democracias em que não há separação nítida entre os três poderes.

E acrescenta:

“Some-se a isto a política do governo chinês em relação aos cristãos, os martírios em lugares como a Nigéria, a apostasia na Europa… E depois os horrores do Estado Islâmico.

“O panorama não é esperançoso.

“Se olharmos as nuvens no céu e a direção do vento, eu temo que, infelizmente, vamos viver tempos de perseguição generalizada, com todas as aprovações das instituições do Estado”.

Pe. Fortea, como também o Pe. Gabriele Amorth, fundador da Associação Internacional de Exorcistas, tiram inspiração das denúncias do maligno e de seus cúmplices humanos feitas pelo Beato Francisco Palau OCD. Cfr.: Um profeta de ontem para hoje, para amanhã, e para o fim dos tempos

Entre muitas outras coisas o carmelitano espanhol desvendava:

“Esses poderes políticos que impuseram aos povos um jugo tão pesado, (…) quem lhes dá esse poder?

“Que força os sustenta, não um, mas muitos anos, escravizando, destruindo, desorganizando, dissolvendo até a ordem da natureza?

“Esses homens famosos, (…) que vemos à testa da Revolução na Espanha, na Itália e na França, formam um só corpo moral, um só exército, um só e mesmo império com aqueles anjos rebeldes que no Céu empíreo fundaram a Revolução.

“A única diferença é que essas inteligências, por serem superiores ao homem que venceram, são as potestades e os poderes verdadeiros que dirigem essa guerra.

“E o homem alucinado pela sedução é um instrumento que serve para a execução de projetos combinados muitos séculos atrás por esses espíritos de maldade” (“La causa de Don Carlos”, El Ermitaño, Nº 78, 5-5-1870).

Fonte: lumenrationis

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui