EUA alerta sobre pacotes de sementes não solicitados que parecem ser da China

0

Pessoas de todo o país receberam pacotes que parecem ter sido processados ​​pelo China Post, que opera o serviço postal oficial da China

Todos os 50 estados dos EUA emitiram avisos sobre pacotes não solicitados, contendo sementes desconhecidas, enviadas a domicílios aleatórios da China. De acordo com várias fotos compartilhadas pelos departamentos de estado, pessoas de todo o país receberam pacotes que parecem ter sido processados ​​pelo China Post, que opera o serviço postal oficial da China. As etiquetas nas embalagens indicam que há jóias no interior, apenas para revelar pacotes transparentes de sementes.

Wang Wenbin, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, disse em uma entrevista coletiva regular na terça-feira que os rótulos parecem ter sido forjados e que o China Post pediu ao Serviço Postal dos EUA para enviar esses pacotes de volta à China para investigação.

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) anunciou na terça-feira que sua agência de Serviços de Inspeção de Sanidade Animal e Vegetal (APHIS) está trabalhando com a Alfândega e Proteção de Fronteiras do Departamento de Segurança Interna, outras agências federais e departamentos estaduais de agricultura, para investigar a situação.

“No momento, o USDA está coletando pacotes de sementes dos destinatários e testará seu conteúdo e determinará se eles contêm alguma coisa que possa ser preocupante para a agricultura ou o meio ambiente dos EUA”, anunciou o departamento.

Os residentes dos EUA são aconselhados a relatar imediatamente as embalagens não solicitadas aos seus departamentos agrícolas locais e a não descartar ou plantar as sementes, com a preocupação de que as embalagens contenham pragas e ervas daninhas invasivas ou prejudiciais.

“Por favor, segure as sementes e a embalagem, incluindo a etiqueta de envio, até que alguém do seu departamento estadual de agricultura ou da APHIS o contate com mais instruções. Não plante sementes de origens desconhecidas”, aconselhou o USDA.

Não há evidências que sugiram que a situação seja outra coisa senão uma “fraude”, disse o departamento. A fraude envolve as pessoas que enviam itens não solicitados para um determinado endereço nos EUA para se qualificarem como um “comprador verificado”, quando passam a ser clientes com o mesmo endereço para postar análises positivas, mas falsas, de produtos para aumentar as vendas.

Para atender aos requisitos legais, as sementes importadas para os Estados Unidos devem ter uma “Licença do USDA para importar plantas e produtos vegetais” e um certificado fitossanitário (pdf).

O Departamento de Agricultura do Tennessee, que foi um dos primeiros departamentos estaduais a emitir avisos sobre a situação, disse que, se as pessoas já plantaram as sementes, elas deveriam descartar as plantas, colocá-las em sacos duplos e colocá-las no lixo.

“Não é uma boa ideia compostá-los”, disse a agência em um anúncio.

Na terça-feira, a Agência de Inspeção de Alimentos do Canadá também emitiu um alerta aos cidadãos sobre sementes não solicitadas, seguindo relatórios semelhantes dos canadenses.

Fonte: Epoch Times

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui