Derrota devastadora para Angela Merkel e seu regime em Berlim

0
Sede do serviço de inteligência interior da Alemanha, a serviço da ditadura sanitária globalista.

O governo globalista de Merckel tenta calar e fechar partido de oposição; sobre isto Beatrix von Storch fala com Steve Bannon

____________

A vice-presidente do partido de direita alemã AfD, Beatrix von Storch, deu uma entrevista na sexta-feira, 5 de março ao antigo chefe de campanha de Trump, o estrategista político Steve Bannon, durante o podcast Sala de Guerra: Pandemia. Na pauta da conversa estava a proibição da  vigilância  sobre a AfD que um órgão estatal de inteligência pretende realizar. O vídeo pode ser visto neste endereço.

A convidada do episódio foi a cineasta Amanda Milius, filha de John Milius, o lendário diretor de “Conan, o Bárbaro”, e realizador de O Complô contra o Presidente, o documentário definitivo sobre a campanha contra Donald Trump. Também participaram o especialista em pesquisas Richard Baris e o co-moderador Raheem Kassam.

Beatrix von Storch falou diretamente de Berlim, para explicar a decisão do Tribunal Administrativo de Colônia contrária ao controle “furado” que tentou praticar o órgão de inteligência estatal Escritório Federal de Proteção da Constituição (Bundesamt für Verfassungsschutz). “Isso é obviamente incompatível com uma democracia onde os partidos da oposição devem ser tratados com igualdade e não ser discriminados pelos partidos do governo”, disse Beatrix.

O Escritório Federal para a Proteção da Constituição classificou a AfD como “um partido extremista”, disse von Storch, “exatamente duas semanas antes de importantes eleições estaduais. É claro que isso tem forte impacto em nossas chances de sucesso nas eleições, razão pela qual entramos com uma ação contra ele.”

O moderador Bannon deu seguimento ao assunto, querendo saber de que é que especificamente a AfD estava sendo acusada, um partido que “absolutamente não é extremista”.

“Esse é o problema”, disse Beatrix. “Nós nem sabemos do que estamos sendo acusados. Há supostamente um relatório de 1.000 páginas, mas não o temos. Foi apenas vazado para os meios de comunicação que devemos ser colocados sob vigilância das agências de inteligência. “A AfD não pôde refutar as alegações, uma vez que estas só estavam disponíveis para alguns meios de comunicação”.

A decisão do Tribunal Administrativo de Colônia de proibir a vigilância praticada pelo Escritório de Proteção Constitucional foi para nós “uma vitória esmagadora” e para eles “um terremoto”, disse Beatrix von Storch. “Teremos um fim de semana muito feliz.”

Bannon perguntou se a decisão foi mesmo “uma derrota devastadora para Angela Merkel e seu regime em Berlim.” “Eu gostaria de dizer que sim, mas o sistema governamental (na Alemanha) é muito forte, e eles têm os meios de comunicação social todos do seu lado, e esta é apenas uma decisão preliminar. Portanto, ainda temos uma batalha difícil pela frente, antes que a decisão final seja tomada em dois ou três meses. Mas isso que aconteceu é um forte sinal de que a agência Proteção da Constituição está agindo ilegalmente na Alemanha e deve ser impedida pelos tribunais de tomar medidas contra a oposição política.”

O Gabinete Federal para a Proteção da Constituição, foi fundado no começo dos anos 1950, e é o serviço de inteligência voltado para o interior da Alemanha, instalado em Colônia.

Quem não acredita que esse tipo de repressão também está chegando nos EUA, “está mentindo para si mesmo”, disse Steve Bannon. “Lá já estamos assim”, disse a cineasta Amanda Milius. “É exatamente o mesmo que aconteceu com o Russiagate: as agências de inteligência têm uma relação secreta com a mídia, o seu departamento de comunicações privadas, para demonizar seus oponentes políticos.”

____________

Fonte: Freie Welt

Você gostou do conteúdo? Apoie o jornalismo independente!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui