Dennis Prager: “Os bloqueios da COVID -19 não são mais um erro, mas um crime”

0
Reprodução: Wikipedia

O comentarista conservador afirmou que a América sob a COVID tornou-se ‘irreconhecível’

O comentarista conservador Dennis Prager argumentou, em sua mais recente coluna, que os bloqueios impostos em virtude da COVID-19 nos Estados Unidos há quase seis meses não são mais apenas um erro, mas um crime.

“O lockdown é um crime”, escreveu o apresentador. “Mas mais perturbador do que isso é o fato de ser apoiado por tantos americanos”.

“Este país está irreconhecível para aqueles que viveram a pandemia de 1968-1970, que matou, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), aproximadamente 100.000 americanos – o equivalente em 2020 a 170.000 americanos”, disse ele. “Nada se desligou. Nem uma máscara foi usada”.

Prager comparou a abordagem do coronavírus adotada na Suécia com a adotada por seu estado natal, a Califórnia, chegando à conclusão de que todos deveriam ter seguido o exemplo do país escandinavo.

“Esse país nunca fechou e manteve até mesmo crianças menores de 16 anos na escola o tempo todo”, apontou ele. “Quanto aos professores, a Agência de Saúde Pública da Suécia informou que ‘uma comparação da incidência da COVID-19 em diferentes profissões não sugeria nenhum risco maior para os professores'”.

Em contraste, as escolas na Califórnia ainda estão, em sua maioria, ensinando exclusivamente on-line ou fazendo uso de turmas menores, com alguns alunos indo à escola e outros ficando em casa em regime de rodízio.

Além das escolas, por cerca de um mês a Suécia relatou “quase nenhuma morte por COVID-19 enquanto toda a sociedade permanece aberta e quase ninguém usa máscaras.  

“Para todos os efeitos, o vírus acabou na Suécia”, afirmou.

Bloqueios na Califórnia

Enquanto isso, a Califórnia é governada por Gavin Newsom, um democrata – “aquele mais perigoso dos líderes: um tolo com poder ilimitado”. O governador “destruiu e continua a destruir dezenas de milhares de pequenas empresas e um número incalculável de meios de subsistência”, enfatizou Prager.

“Por que as pessoas podem comer sem máscara em um avião – a centímetros, não um metro e oitenta de estranhos – mas não podem comer em um restaurante da Califórnia, que é muito maior do que o interior de um avião, sentadas a dois metros de distância dos outros?” Perguntou ele. “Porque Newson encomendou a norma, o Los Angeles Times apoia e, como ovelhas, os californianos aceitam.”

Opinião médica

Prager citou o médico sueco Sebastian Rushworth, que explicou que as pessoas em seu país agora já voltaram à vida normal. Os países que impuseram bloqueios de longo alcance a seus cidadãos agiram de forma irracional, argumentou.

“Desligar completamente para diminuir o número total de mortes só faz sentido se você estiver disposto a ficar desligado até que uma vacina esteja disponível”, disse Rushworth. “Isso pode levar anos. Nenhum país está disposto a esperar tanto tempo. ”

Os bloqueios são um erro

Em maio Prager já sustentava que os bloqueios de coronavírus “poderiam ser um enorme erro” ou, “possivelmente, o pior erro que o mundo já cometeu” .

Segundo Prager o bloqueio é ‘possivelmente ainda mais catastrófico (do que o vírus) em seu resultado. Ele destacou o colapso dos sistemas globais de abastecimento de alimentos e a fome humana generalizada.

Prager também acusou as elites, não apenas a esquerda, de serem “enganosas, covardes e imaturas”.

PragerU

Prager, em 2009, fundou a PragerU, um canal de vídeo educacional com uma visão conservadora. O YouTube tem, nos últimos anos, limitado o acesso aos vídeos postados na plataforma de propriedade do Google.

Fonte: Life Site News

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui