Declaração de guerra após ataque aéreo russo contra as tropas turcas?

0

Turquia não retém mais os refugiados sírios – agora o tsunami ameaça

Foto: Divulgação

Artigo escrito por Eugen Prinz, traduzido do site Politically Incorrect

Os eventos no Noroeste da Síria, na região fronteiriça com a Turquia, estão virando de cabeça para baixo. Em Idlib e nas províncias vizinhas, as tropas de Assad estão lutando com o apoio russo contra as milícias jihadistas, numa tentativa de trazer seu último reduto no país de volta para o controle sírio.

O que torna a situação tão explosiva é o facto de a Turquia estar do lado dos opositores de Assad e estar activamente envolvida no conflito. Um ataque aéreo por aviões de combate russos já custou aparentemente a vida de até 50 soldados turcos. Oficiais na Turquia responsabilizam o “regime Assad” por isto e falam de 29 soldados mortos.

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan reuniu-se com membros do governo e representantes militares na quinta-feira à noite para uma reunião de crise sobre a situação em Idlib. Desde aquela noite, as mídias sociais na Turquia não estão mais acessíveis.

Hoje a declaração oficial de guerra da Turquia à Síria?

De acordo com um tweet da ONG “Cyrian Civil War Map”, o Parlamento turco declarará oficialmente guerra à Síria ainda hoje. A ONG refere-se a fontes na Turquia, mas admite que estes são relatórios não confirmados.

Como a Turquia é membro da OTAN, Erdogan poderia exigir que o caso fosse estabelecido e insistir no apoio dos outros membros da OTAN. O facto de a Rússia também estar envolvida no conflito torna a situação ainda mais perigosa.

Erdogan apela à retirada das tropas sírias atrás dos postos militares turcos na região até ao final do mês.

Informação privilegiada: a Turquia não vai mais deter os refugiados

Enquanto isso, a agência de notícias Reuters informa, citando um alto funcionário do governo, que a Turquia não impedirá mais os refugiados sírios de fugir para a Europa por terra ou por mar. A polícia turca, a guarda costeira e os guardas de fronteira foram instruídos a não impedir a passagem. A Turquia abriga atualmente cerca de 3,7 milhões de refugiados sírios, muitos dos quais querem realmente ir para a Europa.

O porta-voz do AKP, Ömer Celik, disse na CNN Türk:
“A Turquia não aguenta mais a pressão. Tanto da Turquia como da Síria, existe o desejo dos refugiados de chegarem à Europa. Já não somos capazes de reter os refugiados”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui