Como compreender a angústia do homem contemporâneo?

0

O mundo de hoje está muito ocupado. Essa turbulência parece vir de profunda frustração. Qual é a causa dessa frustração? O que as pessoas esperam da vida?

O mundo está muito ocupado. Essa turbulência parece vir de profunda frustração. Qual é a causa dessa frustração? O que as pessoas esperam da vida? Uma das ilusões que o mundo moderno cria é que a felicidade estaria na obtenção de certas coisas ou na proteção contra certas dores físicas.

Sabe-se que as coisas materiais não podem satisfazer inteiramente o homem. Em primeiro lugar, a sede de prazeres – como vícios – é insaciável, porque a pessoa sempre quer mais. Por outro lado, a pessoa vê que as coisas não são o que parecem à primeira vista. Finalmente, a pessoa carrega uma espécie de decepção, porque esses bens materiais, dos quais ele fez absoluto, não lhe forneceram o que ele esperava.

Na verdade, a felicidade está na degustação de valores espirituais.

No entanto, hoje o oposto é verdadeiro: o desejo por coisas espirituais e o maravilhoso desaparece, e a vida é transformada no prazer apegado e doentio de pequenas coisas materiais, e com o pânico sempre presente de perdê-las. Assim aparece a civilização do materialismo. As pessoas lutam por coisas materiais, esquecendo sua obrigação de usá-las para o serviço e a glória de Deus.

Assim, o homem não percebe que seu maior inimigo é o egoísmo. Aqui está a chave para entender a angústia do homem contemporâneo, suas causas e como sair dela: onde o amor exagerado entra, não há felicidade. E a civilização que nos rodeia é a civilização do egoísmo.

Cada um cuida de si mesmo, em primeiro lugar. Doutrinas, princípios são desprezados, beleza é desprezada, de tal maneira que a palavra “ideal” parece cada vez mais remota e sem ressonância, e significa cada vez menos para os homens. Quantas vezes você a ouve: “saúde é o que importa”, “segurança em primeiro lugar” etc. A pessoa diz para si mesma: “Olhe, em última análise, para cuidar de si mesmo, ninguém melhor no mundo que você”.

Essa pessoa é feliz? Não parece. A felicidade não pode estar em desordem ou frenesi, mas em harmonia.

Fonte: Accion Familia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui