China recompensa quem denunciar existência de igrejas

0
Fonte: © Associated Press/LaPresse/Divulgação

País aproveita pandemia para ampliar perseguição aos cristãos

Fonte: Estudos Nacionais, Bitter Winter, Breitbart

O Partido Comunista Chinês (PCC) aproveita a crise da pandemia para ampliar sua repressão às igrejas cristãs, de acordo com novo relatório divulgado na quarta-feira (01).

Em fevereiro, o Departamento de Assuntos Religiosos da província de Jilin, no nordeste do país, emitiu um documento pedindo às autoridades que “retifiquem” as igrejas domésticas, que são consideradas ilegais pelo governo.

O documento instruiu as autoridades locais a investigar a igreja doméstica e coletar informações sobre “quando elas foram estabelecidas, quem está encarregado delas e qual o tamanho das congregações” como um primeiro passo para encerrá-las por completo, afirmou o relatório.

O governo também planeja encerrar todos os seminários, aulas de treinamento, jardins de infância, escolas regulares e dominicais administradas por igrejas domésticas, de acordo com um “membro do governo”, além de suprimir todas as atividades religiosas on-line.

Como o Breitbart News noticiou na semana passada, o PCC tem usado a epidemia de coronavírus como uma desculpa para intensificar sua repressão à religião, destruindo algumas igrejas e colocando outras sob forte vigilância.

“A China agora está se mantendo como um modelo para combater o coronavírus. Mas combater a pandemia não impediu as autoridades comunistas de perseguir os cristãos”, disse Todd Nettleton, porta-voz do grupo sem fins lucrativos Voice of the Martyrs (VOM), no final de março.

As autoridades chinesas vandalizaram outras igrejas e ordenaram a proibição de serviços religiosos “não registrados” por motivos de saúde pública.

O grupo de controle de coronavírus do PCC em Nenjiang, na província de Heilongjiang, nordeste do país, emitiu uma ordem em 20 de fevereiro proibindo indivíduos e organizações de fornecer locais para “atividades religiosas ilegais” que supostamente deveriam conter a propagação da epidemia, informou a Bitter Truth na quarta-feira.

O Departamento de Trabalho da Frente Unida deve “encerrar resolutamente os locais religiosos ilegais”, afirma a ordem, oferecendo também uma recompensa monetária aos residentes locais que denunciam esses locais às autoridades.

A epidemia de coronavírus forneceu uma justificativa conveniente para o PCC continuar o que já estava fazendo: perseguir igrejas domésticas como “elementos instáveis” que ameaçam o regime.

As autoridades fecharam mais de dez igrejas domésticas em Hangzhou, capital da província oriental de Zhejiang, entre o final de outubro e janeiro, e outra foi fechada no distrito de Jianggan, na cidade, em 5 de janeiro.

As autoridades locais disseram que estavam seguindo as instruções do governo central para fechar todas as igrejas domésticas, informou o Bitter Winter.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui