China anuncia o primeiro caso humano de gripe aviária rara

0
foto: SHUTTERSTOCK.COM

Enquanto o mundo se cansa das restrições ao coronavírus, a China comunista anunciou em 1º de junho que essa infecção era “uma transmissão acidental entre espécies”

Cerca de 18 meses depois que a COVID-19 começou a se espalhar pelo mundo após ter se originado em Wuhan, a China anunciou recentemente o primeiro caso humano de uma forma rara de gripe aviária.

Em 1º de junho, a Associated Press noticiou que as autoridades chinesas anunciaram que um homem de 41 anos foi hospitalizado em 28 de abril e agora está em condições estáveis. O surto ocorreu na província de Jiangsu, a noroeste de Shangai, quando o homem começou a ter febre alguns dias antes de ser hospitalizado.

Um mês inteiro depois, 28 de maio, o Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças finalizou o teste da sequência do genoma e descobriu que a amostra era positiva para a variante H10N3 do vírus da gripe aviária. O paciente agora está recuperado e pronto para receber alta.

Em sua declaração, a Comissão Nacional de Saúde (NHC) de Pequim declarou que “esta infecção é uma transmissão cruzada acidental de espécies. O risco de transmissão em grande escala é baixo.”

As autoridades solicitaram observação médica de todos os contatos próximos do paciente, bem como rastreamento de contato, mas não detectaram nenhum caso de transmissão, e até agora nenhum outro caso foi detectado globalmente.

A mídia patrocinada pela China, o Global Times, relatou que o NHC convocou especialistas, que não acreditavam que a cepa do vírus tivesse a capacidade de infectar humanos de forma eficaz, e era de natureza pouco patogênica.

Nenhum detalhe é conhecido, ou foi divulgado, sobre como o homem foi infectado com o vírus.

No entanto, Yang Zhanqiu, vice-diretor do Departamento de Biologia Patogênica da Universidade de Wuhan, sugeriu ao Global Times que o paciente havia contraído o vírus por ter contatado aves domésticas doentes.

Em declarações à Reuters, a Organização Mundial da Saúde (OMS) deu a seguinte declaração: “A origem da exposição do paciente ao vírus H10N3 não é conhecida neste momento, e nenhum outro caso foi encontrado na vigilância de emergência entre a população local. No momento, não há indicação de transmissão de pessoa para pessoa. Enquanto os vírus da gripe aviária circularem nas aves, a infecção esporádica da gripe aviária em humanos não é surpreendente, o que é um lembrete vívido de que a ameaça de uma pandemia de gripe é persistente.”

A sequência genética do vírus ainda não foi publicada, o que significa que as informações sobre a cepa da gripe aviária ainda não foram totalmente divulgadas na comunidade científica.

A Reuters observou que não houve “nenhum número significativo de infecções humanas com a gripe aviária desde que a cepa H7N9 matou cerca de 300 pessoas durante 2016-2017”. No entanto, entre a grande família da gripe aviária, uma cadeia diferente chamada H5N1 é altamente patogênica, com uma taxa de mortalidade de cerca de 60%.

Resta saber quais são as implicações de longo prazo do anúncio do governo chinês e a trajetória que a cepa do vírus pode tomar.

Fonte: Life Site News

Você gostou do conteúdo? Apoie o jornalismo independente!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui