Bernardo Küster é alvo de inquérito ilegal do Supremo

0

Ao todo, estão sendo cumpridos 29 mandados de busca e apreensão nos estados do Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Santa Catarina

O diretor de opinião do Brasil sem Medo, o jornalista Bernardo Pires Küster, foi um dos alvos dos mandados de busca e apreensão pela Polícia Federal, na manhã desta quarta-feira (27), no âmbito de um inquérito ilegal sobre fake news, ofensas e ameaças a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), conduzido pelo ministro Alexandre de Moraes

O inquérito inconstitucional foi aberto no dia 14 de março de 2019, por portaria assinada pelo presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli. 

De acordo com Küster, todas as medidas judiciais cabíveis já foram tomadas com sua defesa, inclusive em âmbito internacional. “Preciso ter acesso aos autos do processo, pois eu não sei nem do que se trata. Nem sequer a Polícia Federal sabia”, disse.

Inquérito é ilegal, diz procuradora

Em uma série de mensagens no Twitter, a procuradora Thaméa Danelon, ex-integrante da operação “Lava Jato” em São Paulo, enfatizou que o inquérito é “completamente ilegal e inconstitucional”.

A procuradora também lembrou que a ex-Procuradora-Geral da República (PGR), Raquel Dogde, no ano passado, arquivou o referido inquérito, contudo, não foi acolhido pelo STF, segundo noticiou o site Renova Mídia.

Fonte: Brasil Sem Medo e Estudos Nacionais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui