Austrália: Mulher grávida presa por ter convocado protesto contra confinamento

0

As imagens do incidente foram filmadas e transmitidas ao vivo no Facebook

Em Ballarat, na Austrália, uma mulher grávida foi presa na sua própria casa em frente aos seus dois filhos pelo “crime” de promover um evento anti-confinamento no Facebook.  As imagens do incidente foram filmadas e transmitidas ao vivo no Facebook, onde foram agora vistas mais de 3 milhões de vezes.

A polícia disse a Zoe Buhler de 28 anos que ela estava presa por “incitamento” e que apreenderiam todos os computadores e dispositivos móveis na propriedade, quer lhe pertencessem ou não.

Buhler, que usa o nome “Zoe Lee” no Facebook, tinha usado a plataforma das mídias sociais para anunciar um evento chamado “Dia da Liberdade” no ultimo sábado (5), em Ballarat, uma cidade a noroeste de Melbourne, no estado de Vitória. O evento foi descrito como uma “manifestação pacífica”, com o objetivo de acabar com o confinamento e defender as liberdades.

A polícia não deu nenhuma resposta quando Zoe Buhler a informou que estava grávida e que devia fazer uma ecografia dentro de uma hora. A jovem mãe disse à polícia que não tinha feito nada de mal, mas que suprimiria a mensagem em vez de ser presa em frente dos seus dois filhos. 

No entanto, ela foi algemada enquanto ainda estava de pijama e levada sob custódia, antes de ser libertada sob fiança. O seu caso deverá ser julgado no Tribunal de Primeira Instância de Ballarat em 25 de Janeiro de 2021. Os meios de comunicação locais relatam que ela recebeu uma multa de 20.000 dólares.

A jovem usa regularmente o Facebook para criticar o regime de confinamento do estado de Vicoria, pelo qual a polícia tem o poder de entrar em casas particulares sem um mandado, entre uma série de outras medidas draconianas. 

A Polícia do Estado de Vitória introduziu agora um sistema online para encorajar as pessoas a denunciar “alegadas violações da COVID-19” cometidas pelos seus compatriotas australianos.

Fonte: medias-presse.info

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui