Ativistas alemães denunciam a fraudemia: “não existe pandemia”

0
Captura de tela do YouTube.

Contra as táticas de provocar pânico do governo Merkel e da grande mídia

A idade média oficial das pessoas que morreram de coronavírus ou com ele é superior a 80 anos, acima da expectativa média de vida na Alemanha. A maioria deles tinha doenças anteriores, algumas delas graves. Os ativistas exigem um retorno à vida normal.

Os ativistas de Frankfurt (Oder) se reuniram há algumas semanas para demonstrar, utilizando exemplos simples, que não existe uma verdadeira pandemia com um excesso de mortalidade significativo.

A idade média das cerca de 40.000 pessoas que morreram com ou de coronavírus na Alemanha – desde o início da propagação do corona até o final de fevereiro – é de mais de 80 anos. Muitas delas tiveram doenças anteriores graves. E se estavam ou não infectadas também não está claro, porque os testes de PCR não podem dar indicações claras.

Os ativistas salientam que, no caso da maioria dessas mortes, não se pode determinar se realmente morreram de coronavírus, porque o Instituto Robert Koch desaconselhou a realização de autópsias no início da crise.

A grande mídia entraria em pânico para preparar a população para a vacinação. E não há estudos de longo prazo disponíveis para as vacinas utilizadas. Vacinar toda a população com essas vacinas é extremamente arriscado, irresponsável e desnecessário.

Os principais meios de comunicação social espalharam o pânico a fim de predispor a população à vacinação. E não há estudos de longo prazo para as vacinas utilizadas. Vacinar toda a população com essas vacinas é extremamente arriscado, irresponsável e desnecessário.

Os ativistas montaram sua barra de 8,30 metros de altura para ilustrar o número de mortos em comparação com a população total. Os 40.000 nela representam uma faixa de 4 mm de espessura. E quase todos eram mais velhos do que a expectativa de vida média, e a maioria deles já estava gravemente doente. Isso mostra o quanto a propagação do coronavírus foi inflada na mídia para dar a ideia de uma pandemia.

Os ativistas, com razão, exigem: “Vamos voltar à vida social normal”.

____________

Fonte: Freie Welt

Você gostou do conteúdo? Apoie o jornalismo independente!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui