Agora a Disney está incomodada com os “Muppets”

0
Foto: Ewen Roberts / CC0 1.0 / Lizenzfrei

Sob a alegação de “estereótipos” a Disney se submete ao marxismo cultural

Não só a Coca-Cola se submeteu ao marxismo cultural, mas também a Disney Corporation manifesta obediência antecipada e se apressa ao alinhamento com a Nova Ordem Mundial.  Depois de filmes por ela produzidos já terem sido atingidos pelo controle imposto pelo politicamente correto, chegou a vez dos Muppets. A Disney está preocupada com os personagens Kermit (o sapo Caco) e Miss Piggy (a porquinha).

Muitas gerações se familiarizaram com os “Muppets”, os bonecos inventados e desenhados por Jim Henson, que eram na verdade personagens animais, mas cuja aparência tinha expressões muito humanas. Nem todos gostaram deste tipo de representação, mas os “Muppets” alcançaram grande sucesso em mais de 100 países. Jim Henson, que também é o criador do programa infantil “Vila Sésamo”, morreu aos 54 anos. Seus personagens, como Caco (o sapo) e Miss Piggy (uma porca) que se apaixonou por ele, ou o professor distraído (Bunsen), cujo assistente (Beaker), é sempre vítima de experiências malogradas e que protesta contra elas com um sonoro “mimimi”, alcançaram fama mundial, assim como os dois velhos mal-humorados na varanda (Statler e Waldorf), que em cada programa sempre têm algo a reclamar quando se apresentam.

Em todos os anos desde o seu início em 1955, nunca ninguém se ofendeu com o fato de os personagens terem recebido características deliberadamente exageradas. Este era exatamente o significado mais profundo. A águia careca “Tio Sam” foi naturalmente destinada a servir de ilustração para o típico modo de viver norte-americano e desse modo foi apresentada. O mesmo se aplica aos outros personagens, como “Animal” (o animal baterista da banda), que representava o caos e a agitação. Naquela época, nos Estados Unidos, o país era uma cacofonia de ruídos não identificados, razão pela qual o Animal não fala, mas na melhor das hipóteses faz grunhidos e ruídos.

O chef dinamarquês (no original “Chef sueco”) é também uma colecção de paródias. O seu prato “Moose and Chocolate”, que na verdade é o mousse de chocolate, não é mais do que uma brincadeira, em que o típico animal sueco, o alce (inglês: moose), é regado com chocolate.

Como foi mencionado, durante todos esses anos ninguém considerou adequado levar esse humor aos tribunais. Mas os executivos da Disney já se apressam e alertam o público a respeito dos filmes e programas. E como o grupo Disney agora detém os direitos de transmissão do programa Muppet, os consumidores recebem o seguinte aviso antes de cada programa: “Este programa contém representações negativas / mau tratamento de pessoas ou culturas. Estes estereótipos estavam errados na época e estão errados hoje”.

A Piggy ficaria muito justamente incomodada se afirmasse que ela era humana. Era uma porquinha convencida e orgulhosa – e ela tinha orgulho disso.

Fonte: Freie Welt

Você gostou do conteúdo? Apoie o jornalismo independente!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui