22 de Abril: Obrigado, Portugal!

0

Por Lucian de Pauli Jaros

Hoje comemoramos o dia em que os portugueses chegaram às terras brasileiras. Neste pequeno comentário quero apenas traçar um lembrete, sem nenhuma pretensão histórica ou religiosa, para os meus irmãos brasileiros.

É frequente ouvirmos, fruto da educação lastimável dos anos recentes, que teria sido melhor termos sido colonizados pela Inglaterra ou Holanda… ou qualquer outro país que não Portugal. Ouvimos também que os portugueses foram meros exploradores econômicos das terras tupiniquins, além de enganadores dos índios.

Tem até brasileiros que, do alto de sua sabedoria extrema, têm a audácia de proporem a “devolução do Brasil aos índios”. Pois não se importam com o retrocesso cultural multimilenar, apenas querem promover a agenda ecotribalista da Revolução.

Quando em 22 de abril de 1500 chegaram os portugueses ao Brasil, pela primeira vez a Cruz de Cristo resplandeceu por aqui. Mesmo que os portugueses tivessem chegado com o objetivo de exploração (o que é uma grande mentira!!), já teria valido a pena, pois trouxeram aquilo que há de mais valioso na história do mundo: a Santa Igreja Católica! Dias depois, em 26 de abril, pela primeira vez Nosso Senhor Jesus Cristo foi aqui elevado durante a celebração da primeira santa missa, pelas mãos do Reverendíssimo Frei Henrique de Coimbra. Desde então o Brasil tornou-se a Terra de Santa de Cruz!

Temos uma dívida de gratidão à Portugal, país que devemos respeitar e amar. Enaltecemos o vulto histórico de Pedro Álvares Cabral, o fidalgo português que comandou as 13 embarcações de sua frota. Temos também gratidão a todos os brasileiros que, ao longo de tantas gerações, contribuíram de algum modo para a grandeza de nossa Pátria Amada e conservaram as nossas tradições. Temos orgulho do Cruzeiro do Sul insculpido nos céus e recordamos com satisfação a data que hoje comemoramos!

Viva o Brasil! Viva a Terra de Santa Cruz!

Obrigado, Portugal!

Você gostou do conteúdo? Apoie o jornalismo independente!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor registre seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui